Compras por impulso : 4 dicas pra acabar o ano bem

compras por impulso

Compras por impulso: 4 dicas pra acabar o ano bem

compras por impulsoUm dos piores inimigos para quem quer ter o controle do orçamento doméstico se chama Compras por Impulso. Essa atitude, que pode trazer um prazer instantâneo, também pode significar o prejuízo de um gasto desnecessário que não estava nos seus planos. Depois dessa atitude não pensada, geralmente ficamos com mais peso na consciência e menos dinheiro na conta. Será que conseguimos evitar esse tipo de erro? Com um pouco de esforço, claro!

Nós só conseguimos entender a seriedade que é fazer uma compra por impulso, quando sentimos consequências claras na nossa vida financeira. É isso que nos motivou a fazer esse texto para mostrar pra você a importância e como deixar esse péssimo hábito de lado.

Entre outras coisas, falaremos sobre o que é esse hábito de consumo, por quais motivos devemos tentar controlá-lo, o que podemos fazer para evitar e o papel do planejamento do orçamento doméstico em todo esse processo.

Afinal de contas, o que são compras por impulso?

Caso você se preocupe em ter uma boa situação financeira para você e toda sua família, dedicar uma parte do seu tempo para organizar seu plano de orçamento familiar é fundamental. Para ser bem sucedido nesse planejamento, você vai precisar definir quais são os gastos fundamentais, suas prioridades, quanto você gastará com diversão e também seus objetivos financeiros e pessoais. As compras que não se enquadram em nenhuma das suas categorias de contas e não tem a menor necessidade são as compras por impulso.

Portanto, todas as vezes que você gasta para obter um bem que não é necessário na sua vida sem entender a consequência dessa sua atitude, isso dificulta sua situação financeira. Por isso que ter o controle para que isso ocorra o mínimo possível na sua vida é importante.

Por que é importante que controlemos as compras por impulso?

Compras por impulso podem prejudicar muito nossa vida financeira e até gerar dívidas incontroláveis. Aliás, muita gente acredita que dívida é a única consequência negativa dessa história, mas não é. Vamos falar de alguns outros problemas que podem passar despercebidos por você.

1. Perda do controle financeiro

Realizar compras por impulso com frequência faz com que o controle da sua situação financeira seja perdido. Até porque todos nós gostamos da sensação de comprar algo novo, esperar ansiosamente sua entrega etc. Essa mentalidade de buscar essa sensação boa o tempo todo (não considerando suas consequências) geralmente implica em desrespeitar o planejamento financeiro. É assim que o descontrole financeiro aparece na sua vida, mostrando-se um problema cada vez maior, como uma bola de neve.

2. Não conseguir guardar dinheiro

Conseguir guardar parte do seu dinheiro é uma parte muito importante para quem quer fazer uma boa gestão de finanças pessoais e conseguir acumular boas quantias de capital. As compras por impulso inviabilizam essa tarefa, prejudicando qualquer fonte de renda sua. Aliás, a tendência é que todo o dinheiro não esperado que entra em nossa conta seja usado para essa finalidade sem sentido.

3. Virar um acumulador de carteirinha

É bem natural que cultivar as compras por impulso acabe resultando em armários e outros cantos da casa lotados de produtos que não usamos. No entanto, ainda pode existir um apego e outras dificuldades de se livrar desse objeto, fazendo com que descartemos a possibilidade de vender ou se desfazer desse bem. Na pior das hipóteses, isso pode te tornar um grande acumulador e deixar a sua rotina doméstica muito mais difícil.

4. Prejuízos agora e no longo prazo

É fácil entender como essas compras por impulso podem dificultar os planos que fazemos pra daqui alguns anos. Até porque esse hábito faz com que nossos recursos financeiros não sejam poupados para um grande objetivo final, como a aquisição de uma casa ou uma viagem. Para chegar nesse ponto, precisamos economizar parte do nosso dinheiro. E quem faz compras por impulso tem muito mais dificuldades para cumprir esses planejamentos financeiros.

Como evitar compras por impulso?compra impulsiva

Agora que você já entende como as compras por impulso podem prejudicar todo o seu planejamento financeiro, assim como sua qualidade de vida, veja algumas dicas muito eficientes de como evitar esse péssimo hábito. Em sua maioria, essas dicas partem do reconhecimento da situação na qual ficamos tentados a comprar e procurar maneiras de resistir a essa compra. Entre elas, estão:

– estabelecer metas financeiras
– tentar não usar o cartão de crédito
– não deixar os dados bancários salvos em sites de compra
– sempre fazer pesquisas de preço antes de comprar
– avaliar o custo do pagamento à vista ou parcelado
– lembrar-se dos seus objetivos
– distinguir o que você quer do que você precisa
– conseguir desistir de compras que não valem a pena

Assim como nem todos os pedidos devem ser atendidos, temos que tentar realizar alguns deles. No entanto, caso faça essa ressalva no seu planejamento, não se esqueça de procurar o melhor preço do produto buscado. Além disso, não deixe dados bancários e do seu cartão de crédito salvo nos diversos e-commerces que temos por aí. Essas duas atitudes vão adiar um pouco o momento de compra, dando mais uma oportunidade para você pensar se essa aquisição vale a pena.

Concluindo, lembre-se sempre dos seus objetivos e produtos de maior desejo, aqueles que fazem parte do seu plano de longo prazo. Isso é pra te motivar a não deixar nada dificultar grandes realizações que estão por vir! Acrescentando essas dicas à sua mentalidade, acreditamos que você conseguirá reduzir significativamente as compras por impulso.

Tenha um orçamento doméstico para controlar as compras por impulso

Saber quais são suas contas obrigatórias, reservar o que deve ser gasto no futuro e saber quanto pode ser investido esse mês é a base de um bom orçamento doméstico. Dessa maneira, você evita que as contas mais importantes fiquem para trás e virem grandes dívidas e que suas compras sejam, cada vez mais, bem planejadas. Há muitas técnicas a artifícios para você manter esse controle com mais rigor.

A dica aqui é você revisar seus últimos extratos bancários. Pegue o resultado dos seus últimos 6 meses e perceba em que tipo de compra você mais gastou. Foi nas contas essenciais? Foi nos momentos de lazer? Assim você vai poder perceber o que é supérfluo e o que é básico pra você e a definir as prioridades.

Tomara que essas dicas ajudem você a pensar algumas vezes antes das compras por impulso. Para as pesquisas para encontrar os melhores preços de supermercados, use a etanto e economize até 20% no preço final da sua lista de compras.

Fonte: https://blog.racon.com.br/o-que-sao-compras-impulsivas-e-por-que-voce-deve-evita-las/

EASYMARKET SERVICOS DIGITAIS LTDA
CNPJ: 32.313.577/0001-40

Com pouco dinheiro, tente o parcelamento inverso!

supermercado online

Com pouco dinheiro, tente o parcelamento inverso!

      Um dia conhecido com pouco dinheiro me disse: “Eu queria ter recursos financeiros para com pouco dinheiroconseguir gastar várias coisas que desejo. Nada extravagante, só pra parar de ficar contando os trocados”. Acho que todos já sonharam com essa situação, né? Acontece muito de estarmos com pouco dinheiro e ainda assim querer adquirir algo.
Nessa situação, muita gente acaba cedendo ao celebre crédito tradicional, que é uma forma de financiamento, dívida, empréstimo etc. Esse tipo de comercialização é caracterizado principalmente pela aquisição no ato da compra, mas o pagamento de todas as parcelas contem num momento futuro.

Qual o problema em usar o crédito com pouco dinheiro?

      Qual é o risco em usar essa forma de financiamento? Na hora de quitar esse valor do crédito, você pode estar ainda mais apertado de grana, fazendo com que essa dívida aumente a juros bem altos, complicando ainda mais sua vida.

Existe uma solução para isso?

      Claro! Há muitas maneiras de usar o crédito com responsabilidade. Você pode ser uma pessoa bem controlada financeiramente, reavaliação se você precisa mesmo ou não fazer aquela compra e outras formas. O jeito mais fácil de usar o crédito com pouco dinheiro é usando o “parcelamento adiantado” ou “inverso”, onde você começa a “pagar” antes do que a aquisição em si.

Por exemplo:

      Vamos lá, digamos que você queira renovar a sua televisão da sala, porque a que tem está ultrapassada, as cores são ruins e alguns botões já nem funcionam mais. O aparelho que você gosta muito tem um valor de, aproximadamente 2 mil reais. Porém você está com pouco dinheiro: tem 200 reais apenas. Dividir essa televisão em 12x e pagar uma boa parte dela em juros é uma possibilidade. Mas e se você conseguir adiar essa compra e ir poupando para fazer a compra a vista? Se juntar a quantia que você já tem com mais 200 reais mensais, em nove meses você terá o suficiente para fazer a aquisição, além de ter tempo para fazer uma boa pesquisa de preço. Além disso, você ganha a possibilidade de negociar com o vendedor e conseguir 5% ou até 10% do valor total do aparelho de desconto. Isso que é compra!

É possível usar o parcelamento inverso com controle?

      Sim! E você ainda consegue fazer muitos pagamentos simultaneamente, desde que você tenha a poupança semanal suficiente para eles.

EASYMARKET SERVICOS DIGITAIS LTDA
CNPJ: 32.313.577/0001-40